Treinamento funcional: Para quê??? Para quem???

Excesso de peso: comparação entre diferentes métodos antropométricos
06/10/2014
Mais peso ou mais amplitude de movimento?
23/10/2014

Treinamento funcional é um conceito recente que tem invadindo o mercado fitness e gerando muitas dúvidas entre profissionais e praticantes.

Considerando que, 1) o desempenho nas situações cotidianas e esportivas é dependente do emprego integrado de diferentes capacidades biomotoras; 2) as adaptações ao treinamento são específicas ao exercício/programa executado, define-se TREINAMENTO FUNCIONAL como aquele que objetiva o desenvolvimento integrado das capacidades biomotoras promovendo a melhora da habilidade e capacidade funcional para realização das funções cotidianas e/ou esportivas com autonomia e segurança, sendo baseado na aplicação prática dos princípios biológicos do treinamento físico, em especial, o princípio da especificidade (Teixeira e Evangelista, 2014).

 

Assista também ao vídeo em que o prof. Cauê explica mais sobre Treinamento funcional

 

Bossi (2011) afirma que todo exercício é funcional, mas nem todo exercício é ideal. Obviamente que todo exercício tem a sua função, mas será que essa função está associada com as funções cotidianas e esportivas de seu aluno?
Para responder a essa pergunta, outras duas perguntas podem auxiliar bastante:

1. PARA QUÊ??? Qual é a finalidade do exercício?
2. PARA QUEM??? Quem é o seu público alvo?

Se respondermos de forma coerente a essas duas perguntas, temos uma ferramenta FUNCIONAL e IDEAL em nossas mãos. Mas se as respostas deixarem dúvidas, descarte essa ferramenta e procure outra mais adequada.
Para facilitar o entendimento, apliquemos essas duas perguntas ao exercício da foto:

1. Para quê? Para desenvolver força de membros superiores em uma situação extrema de desequilíbrio, o que aumenta a ativação de músculos estabilizadores, incitando melhora de propriocepção e equilíbrio. PERFEITO!!!
2. Para quem? Para a grande maioria dos alunos de academia e personal training, considerando seus objetivos, necessidades, preferências, níveis de treinamento e especificidades do dia a dia. PERFEITO???

Para uma das perguntas, a resposta foi coerente. Para a outra, a resposta deixou dúvidas. Portanto, a estratégia mais sensata, nesse caso, seria selecionar outra opção de exercício. Viu como ficou mais fácil?
Agora, a seleção de exercícios fica a seu critério. Afinal, você prefere COPIAR ou PENSAR??? Eu prefiro pensar.
Lembre-se… dominar CONCEITO é a melhor ferramenta de LIBERTAÇÃO e, consequentemente, de EVOLUÇÃO!

 

Referências (clique sobre o nome do autor para ser redirecionado):

Teixeira CVLS, Evangelista AL. Treinamento funcional e core training: definição de conceitos com base em revisão da literatura. Lecturas Educacion Fisica y Deportes. 18(188), 2014.

Bossi LC. Treinamento funcional na musculação. São Paulo: Phorte, 2011.