Efeitos da hidroginástica sobre variáveis morfofuncionais de indivíduos de meia idade e idosos

O edema muscular induzido pelo treinamento com oclusão vascular parcial é dependente da intensidade? Um estudo piloto
18/04/2016
Musculação: crenças vs. evidências
18/04/2016

André Chang Zucolo, Cláudio Zanin Eduardo, Kety Magalhães Konda, Gilberto Monteiro dos Santos, Cauê Vazquez La Scala Teixeira. Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício, v. 9, n. 54, p. 457-462, 2015.

Resumo: Introdução: O envelhecimento está associado ao declínio funcional. Diversas modalidades de exercício físico, incluindo a hidroginástica, tem sido recomendadas para atenuar os prejuízos do envelhecimento. Objetivo: investigar os efeitos da Hidroginástica sobre variáveis morfológicas e funcionais de pessoas de meia idade e idosos. Métodos: 11 indivíduos (9 mulheres; 11 homens; 64,3 ± 8,1 anos) foram submetidos a programa de hidroginástica, com frequência de duas vezes por semana, durante 12 semanas. O programa foi periodizado e o volume de exercícios resistidos foi aumentado a cada quatro semanas. A intensidade foi controlada por percepção subjetiva de esforço (entre 4 e 8). As avaliações pré e pós foram: massa corporal (MC), índice de massa corporal (IMC), relação cintura-estatura (RCE), flexibilidade de cadeia posterior (FLEX), força de membros superiores (FMS) e força de membros inferiores (FMI). Para análise dos resultados, aplicou-se o teste t pareado, adotando-se nível de significância de 5% (P < 0,05). Resultados: Foi observada diminuição significativa na MC (1,24%) e aumento significativo no desempenho dos testes de FMS (15,0%) e FMI (21,43%). As demais variáveis não apresentaram alterações significativas. Conclusão: A presente intervenção foi eficiente em promover adaptações positivas em MC, FMS e FMI. Conclui-se, que a hidroginástica pode ser eficaz na promoção de efeitos positivos em alguns aspectos morfológicos e funcionais em pessoas de meia idade e idosos.

DOWNLOAD