10 coisas que você precisa saber sobre Treinamento Funcional

Treinamento de força com oclusão vascular
31/10/2016
Como escrever um livro técnico
14/07/2017

Para que o treinamento funcional seja eficaz e seguro, algumas informações devem ser assimiladas

 

Em 2013, James Peterson publicou na ACSM’s Health and Fitness Journal o artigo intitulado “Ten Nice-to-Know Facts About Functional Training” (Peterson, 2013). Devido a relevância do tema, o artigo foi republicado na edição atual da revista e eu tomei a liberdade de adaptar a tradução para compartilhar com os adeptos do Treinamento Funcional (TF). Embora o conteúdo seja generalista e um pouco subjetivo, a reflexão é sempre válida.

  1. Exercite-se para um propósito: os exercícios funcionais tem o propósito de aprimorar a aptidão funcional para realização das mais diferentes tarefas cotidianas. Essa aptidão funcional é um subproduto da integração sinérgica de diferentes componentes da aptidão física, grupos musculares e articulações nas mais variadas tarefas.
  2. Sem exceções: o TF pode apresentar benefícios para qualquer um. Realizar as tarefas cotidianas de forma mais segura (com menor risco de lesão) e eficiente (com menor esforço/gasto energético) é um benefício potencial para todos, sobretudo, para idosos e pessoas sedentárias.
  3. Amplie a caixa de ferramentas: muitas ferramentas podem e devem ser utilizadas no TF, porém, o que garante a funcionalidade não é somente a ferramenta, mas também a forma como é utilizada, numa perspectiva de aumentar a transferência para a vida diária.
  4. Relativize a realidade: avaliar a aptidão funcional é extremamente complexo, porém necessário, pois pessoas diferentes apresentam diferentes níveis de aptidão funcional, além de diferentes objetivos. Assim, o que é funcional para um, pode não ser funcional para outro (Leia também o texto “Treinamento funcional: para quê? Para quem?“).
  5. Derrube mitos, evite desinformação e interpretações errôneas: várias medidas quantitativas tradicionalmente utilizadas para mensurar aptidão física podem ter mérito limitado do ponto de vista funcional. Por exemplo, os resultados de uma avaliação de força através de um teste de carga máxima no supino pode ter pouca correlação com o desempenho em uma ampla variedade de tarefas funcionais.

 

Assista às vídeo-aulas gratuitas do Prof. Cauê sobre Treinamento Funcional

 

  1. Benéfico para o core: um dos benefícios mais pronunciados do TF é melhora na estabilização central, por meio do treinamento dos músculos do core. Um tronco mais rígido reflete em uma melhora no controle do corpo durante tarefas e movimentos multiplanares, melhorando a capacidade atlética e diminuindo o risco de lesões.
  2. Explore o senso multiplanar: Como o objetivo do TF é melhorar a capacidade de ação integrada e sinérgica de diferentes músculos e capacidades físicas para a realização das tarefas multiplarares no cotidiano, sugere-se que implementos que possibilitem a execução de movimentos em diagonais funcionais com atuação tridimensional de força devam ser enfatizados.
  3. Evite danos e lesões: muitos pensam que o TF deve enfatizar exercícios em alta velocidade ou balísticos, além de exercícios extremamente complexos. Porém alta complexidade e velocidade de execução, quando usadas de forma indevida, podem comprometer a técnica de execução e aumentar o risco de lesões, sobretudo em sujeitos destreinados ou mal condicionados. Nada que comprometa a segurança pode ser chamado de funcional.
  4. Tudo ou nada: Diferentemente da eletricidade, o TF não atende ao conceito do “tudo ou nada”. Por mais que o conceito do TF esteja relacionado à complexidade (integração de capacidades físicas, grupos musculares e movimentos), existe um continuum para que se chegue a esse nível de exigência. O exercício funcional é aquele que atende as necessidades atuais da pessoa, adequando-se à sua aptidão física de momento.
  5. Protegendo e preservando a qualidade de vida: uma quantidade ideal do tipo certo de exercício favorece a integridade e possibilita vida plena e autossuficiência às pessoas. O TF dispõe de conceitos e ferramentas que possibilitam identificar a quantidade ideal e o tipo certo de exercício para o momento atual das pessoas. Assim, o TF não é uma moda, mas um tipo de treinamento que veio pra ficar e ajudar pessoas.

Amplie seus conhecimentos sobre Treinamento Funcional através da leitura dos livros Musculação funcional e Treinamento funcional sem equipamentos.

Bons estudos e ótimos treinos!

Referências (clique sobre o nome do autor para ser redirecionado):

  • Peterson JA. Ten Nice-to-Know Facts About Functional Training. ACSM’s Health & Fitness Journal 21(3):52,2017.

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home/caueteixeira/public_html/wp-includes/functions.php on line 3743

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home/caueteixeira/public_html/wp-includes/functions.php on line 3743